Salário Mínimo na Itália: Veja o Valor

Você sabe quanto é o valor do salário mínimo na Itália?

Saiba que é bem melhor que o do Brasil

Uma informação básica, mas muito importante, é saber o valor do salário mínimo na Itália.

Sobretudo se você pretende mudar para a capital de Roma em breve.

Muitas vezes não nos damos conta da importância de se organizar de forma prévia, sobretudo quando você planeja ir morar em outro país.

Acompanhe este artigo até o final e obtenha todas as informações de que precisa.

Roma na Itália

Salário Mínimo na Itália: qual o valor?

Para aqueles que estão acostumados com a realidade brasileira, se deparar com a realidade da Itália é um tanto quanto impactante.

Sobretudo quando falamos em salário mínimo.

Para um país em que estamos acostumados com uma renda mínima que não dá sequer para suster o básico, a realidade da Itália é muito melhor.

Atualmente o salário mínimo no Brasil é de R$ 954,00, com previsão para o ano de 2019 de subir para R$ 1.006,00.

Contudo, segundo pesquisa realizada pelo Dieese, o salário mínimo ideal para sustentar a família brasileira seria de R$ 3.752,65.

Valor bem abaixo do pago atualmente.

Na Itália que tem como moeda o Euro, o salário mínimo não é fixo ou pré-estabelecido.

Por lá quem dita o salário mínimo é o piso salarial, estipulado por acordos e convenções coletivas de cada categoria.

Assim, dependendo da sua categoria de trabalho, o piso poderá ser maior ou menor.

Os salários italianos variam entre 900 e 1100 euros por mês.

Isso em reais estaria aproximadamente entre R$ 4.041,00 e R$ 4.939,00.

Podemos observar que o salário por lá é bem maior que o valor pago aqui no Brasil.

Uma babá, por exemplo, pode ganhar entre 600 e 900 euros, sendo em reais R$ 2.694,00, o que está bem longe da realidade brasileira.

Como você pode perceber, o salário mínimo na Itália é muito atrativo. Para saber sobre o salário mínimo em outras partes do mundo, confira:

Salário Mínimo no Canadá

Salário Mínimo na Espanha

Salário Mínimo nos EUA

Veneza Itália

E o custo de vida?

Mas não adianta muita coisa ter um excelente salário mínimo, se o custo de vida é elevado.

Na Itália, como no próprio Brasil, depende de onde você mora.

Normalmente costumamos colocar no papel moradia, energia, água, alimentação e outros.

Vamos conhecer um pouquinho de cada destes pontos para saber a sua relação com o salário mínimo na Itália.

Itália: Como é a Moradia

A média dos alugueis na Itália estão em torno de R$ 1.347,00 e R$ 3.816,50.

Como ponderamos, dependendo da localidade o valor pode variar muito.

Normalmente a mudança de valores se dá pelo fato de ser mais ou próximo ou não do Centro.

Para os casos em que você tenha que pagar também condomínio, é cobrada uma taxa entre R$ 314,30 e R$ 449,00.

Assim, recebendo o valor de um salário mínimo na Itália, você poderá fazer frente a essas despesas, desde de que administre certinho o seu pagamento.

Energia e água

Na Itália, ao contrário do Brasil, a empresa de energia é particular e tem mais de uma.

Assim, você opta por aquela que tenha o melhor plano e atenda bem suas necessidades.

Tomando por conta uma família de 3 pessoas, o gasto mensal chega a R$ 224,5 (50 euros).

Sistema de Gás na Itália

Por ser um país frio, no inverno é comum a população fazer uso do aquecedor.

O aquecimento é feito a gás, sendo muito comum o uso centralizado, normalmente para aqueles que moram em apartamento.

Assim, o valor total é dividido entre os moradores do apartamento.

Normalmente o valor do aquecimento centralizado chega a R$ 3.592,00.

Salário Mínimo na Itália

Sistema de Transporte na Itália

Ao contrário do Brasil que conta com um transporte público caótico, na Itália a qualidade é bem superior.

Lá é muito comum o bilhete de transporte mensal, onde você paga um valor fixo todo mês e utiliza quantas vezes quiser o transporte público.

O custo médio é de R$ 166,13.

Dependendo de onde você more na Itália, o valor que mencionamos lá em cima de 900 euros fornece uma qualidade de vida fora do comum.

Lembrando que cabe a cada um a consciência do consumo consciente, sobretudo estando em um outro país.

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.