Mudanças Tecnológicas trazem benefícios para otimização de processos jurídicos

O mundo tem mudado muito. Uma pessoa que tivesse entrado em coma no ano 2000, por exemplo, encontraria um planeta quase alienígena para ela 19 anos depois, caso voltasse do coma em 2019. Foram muitas mudanças tecnológicas que afetaram todas as áreas da sociedade.

O Direito, claro, não ficou de fora. As novidades tecnológicas dos últimos anos prometem transformar o mundo jurídico em algo totalmente novo, com efeitos que são difíceis de prever.

Para quem é da área, é importante conhecer as atualizações tecnológicas e saber como elas sugerem um novo mundo para os profissionais do setor. Quer saber o que vem por aí e como os processos jurídicos serão otimizados? Então siga a leitura do artigo até o final.

Quais são as principais mudanças tecnológicas do momento?

O cenário jurídico atual já demonstra muitas diferenças, se comparado ao mesmo cenário de 5 ou 6 anos atrás. Há 19 anos então, nem se fala… parece outro mundo. No entanto, que mudanças foram essas? Veja a seguir!

Lawtechs

As lawtechs são empresas focadas em oferecer uma solução tecnológica para o mundo jurídico. São, de certa forma, startups jurídicas com um produto de tecnologia como um software jurídico.

O foco dessas companhias é desenvolver uma ferramenta que possa solucionar uma ou mais dores que um advogado, promotor, juiz ou qualquer outro profissional do Direito tenha.

Atualmente, elas estão entre os principais veículos para a transformação digital dentro do ambiente jurídico, ajudando em diversos ramos da Lei. Um exemplo simples está na utilização de um sistema digital para ajudar a agilizar o pedido de aposentadoria no Sistema Previdenciário.

Computação em nuvem

Um dos principais recursos tecnológicos dos últimos 10 anos é a computação em nuvem. É graças a ela, por exemplo, que você pode assistir a um serviço de streaming, acessar sua conta de e-mail pelo celular ou computador e muitos outros benefícios.

A computação em nuvem, em poucas palavras, consiste em usar uma conexão constante com a Internet para rodar um programa ou serviço em um servidor externo. Um exemplo simples disso é a sua conta de e-mail.

Não importa a provedora da conta, pode ser Gmail ou Hotmail, todas funcionam com um sistema em nuvem.

Resumidamente, as empresas de onde provém o serviço (no exemplo a Microsoft e a Google) são donas de enormes servidores, que são computadores gigantescos, os quais ficam espalhados pelo mundo. Juntos, ele compõem um espaço de armazenamento de milhões de terabytes.

Então, todos os emails que enviamos são transferidos para o servidor e viajam até o servidor do destinatário. Lá, o servidor comunica via Internet ao nosso dispositivo (pode ser um celular ou computador) que há uma nova mensagem.

No entanto, vale lembrar: aquela mensagem nunca deixa o servidor da empresa. Nós só acessamos o seu conteúdo via uma interface na Internet, como fazemos com qualquer site.

A beleza da computação em nuvem é que podemos acessar o conteúdo por qualquer dispositivo e a qualquer momento, basta ter uma conexão com a Internet.

No mundo jurídico, isso permite que o advogado possa consultar informações, tirar dúvidas e editar documentos em tempo real, em qualquer lugar, sem que precise estar em seu escritório para isso.

Imagine, por exemplo, um advogado de um escritório de direito previdenciário. Ele vai até a casa de uma cliente para pegar alguns documentos que devem ser inseridos no seu pedido de aposentadoria.

Graças à computação na nuvem, pode tirar fotos dos documentos na casa da cliente, enviar para o servidor do escritório e, pelo celular, enviá-los para o sistema do INSS, agilizando o pedido de aposentadoria.

Inteligência Artificial

A Inteligência Artificial é um grande avanço tecnológico em várias áreas do conhecimento humano. Atualmente, estamos muito longe de desenvolver uma IA capaz de pensar sozinha e se equiparar a um ser humano.

No entanto, já desenvolvemos algoritmos de Inteligência Artificial que são capazes de desenvolver tarefas específicas com muito mais agilidade do que seres humanos. No mundo jurídico, isso se traduz em ferramentas que podem facilitar muito o trabalho dos advogados.

Existe um sistema americano, por exemplo, que venceu uma competição contra 20 advogados humanos experientes. O objetivo era ver quem conseguia revisar mais contratos e encontrar mais brechas neles.

A IA encontrou mais de 90% das brechas, gastando apenas 26 segundos por contrato, enquanto os humanos acharam ao redor de 80% das brechas, levando mais de 1 hora e meia por contrato.

Como as tecnologias otimizam os processos jurídicos atuais?

Como pôde constatar, são muitas mudanças tecnológicas prontas para causar um impacto positivo no mundo jurídico. No entanto, como elas ajudam a otimizar os processos judiciais atuais? Veja a seguir.

Menos tempo trabalhando em tarefas tediosas

Uma das vantagens que as mudanças tecnológicas trazem é diminuir o tempo gasto em tarefas tediosas. Isso sempre aconteceu no setor jurídico. Agora, o impacto será ainda maior. O caso acima da IA de revisão de contrato é um exemplo concreto.

Com o auxílio desse sistema, advogados poderão revisar contratos muito mais rapidamente, encontrando mais brechas e garantindo que os clientes estarão mais protegidos juridicamente.

Mais produtividade naquilo que importa

Se menos tempo será gasto em tarefas que são tediosas e não necessariamente ligadas ao trabalho do advogado, isso significa que ele terá mais tempo para fazer o que realmente importa: ajudar os seus clientes.

No exemplo que demos acima, do advogado que usa a computação em nuvem para enviar documentos para o INSS, foi possível resolver em segundos uma situação que, antigamente, levaria dias. Na prática, o profissional pôde ajudar o cliente mais rapidamente e sobrou mais tempo para fazer pesquisas e elaborar petições que ajudarão aquela pessoa a conseguir sua aposentadoria.

Mais facilidade para encontrar informações

Muito do trabalho de um advogado é encontrar informações para elaborar teses e conseguir benefícios para os seus clientes. Com as mudanças tecnológicas, especialmente a IA e a computação em nuvem, fica muito mais fácil acessar dados essenciais para diferentes processos, garantindo mais chances de vitórias no processo.

Como pôde ver, as mudanças tecnológicas atuais prometem mudar de vez o cenário no mundo jurídico. Advogados, promotores e juízes terão de se adaptar ao novo mundo, que estará cada vez mais conectado e ágil.

E aí, qual a sua opinião sobre o assunto? Deixe seu comentário com perspectiva de futuro no mundo jurídico a seguir!

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.